Por termos repetidas vezes experimentado vivências tão significativas, continuamos em busca de novas experiências.

Uma viagem aos Bálcãs

Escrito por: Eliane Couto, professora de História. Viaja com os grupos da Donato há mais de 10 anos.

Nosso novo espaço para compartilhar histórias de Viagens & Viajantes começa a ganhar relatos inspiradores com olhar de quem guardou na memória grandes momentos, vividos em viagens com a Donato!

Cada viagem é única e uma experiência vivida de forma particular. Nosso desejo por aqui é encontrar tudo o que nos motiva a ultrapassar barreiras e ir em busca de novos territórios e histórias para contar, como as que Eliane compartilha a seguir. Ela e o marido, Oscar Couto já conheceram alguns destinos na companhia de nossos grupos de viagem, como Peru, Bálcãs, Escandinávia, Oeste do Canadá, entre outros. Aqui, Eliane lembra dos Bálcãs e seus momentos mais marcantes.

Uma viagem inesquecível

O que torna uma viagem inesquecível? São tantas as respostas! O estado de espírito que nos embala, os encantos dos locais visitados, as companhias com as quais partilhamos impressões, os hotéis, o guia, a organização e programação da viagem…. Conseguir reunir o máximo destas tantas variáveis em uma mesma viagem é, sem dúvida, torná-la inesquecível!

Pensando sobre as muitas viagens que já fizemos com a Donato, difícil é definir qual delas se tornou inesquecível. Todas elas recobram o desejo de “quero mais”. Assim, escolhi uma das mais recentes que surpreendeu pela diversidade de paisagens e culturas: a viagem aos Bálcãs, entre Croácia, Montenegro, Bósnia e Sérvia.

Viagem em grupo Bálcãs Hvar Croácia  Casal Eliane e Oscar em Hvar, na Croácia

 

Imaginação x Realidade

Conhecíamos um pouco da História da Península Balcânica por ter sido palco de guerras e invasões desde a Antiguidade e especialmente pelo muito que assistimos das guerras ocorridas no final do último século. Já havíamos escutado também sobre o turismo que cresce na região, mas a imaginação não dá conta da realidade. Assim, foi uma grande surpresa a viagem que fizemos em maio de 2015.

Croácia

Percorremos a maravilhosa costa da Croácia, visitando cidades encantadoras, algumas que constam dos roteiros habituais como Dubrovnik e Split, e outras lindas, pequenas e pouco conhecidas, onde pudemos bem observar aquilo que sempre nos encanta nas viagens: a população local, as crianças, os estudantes, as feiras, os mercados. Enfim, pudemos ver a vida pulsar.

Bálcãs Hvar Croácia  Vista do porto de Hvar

 

Bósnia

Na Bósnia visitamos uma cidade que impacta por sua beleza e por sua diversidade cultural, Mostar. Conhecemos também a famosa cidade de Saravejo, tão repleta de História. Pelos caminhos, sempre lindas paisagens.

cidade Mostar Bósnia Bálcãs  Cidade de Mostar, na Bósnia

 

Segredos para uma boa viagem

Estar em bons hotéis é também, para nós, um fator que faz a diferença em uma viagem. Estivemos hospedados em hotéis de características diversas, mas alguns excepcionalmente bons como foram, por exemplo, o de Rovinj, onde nos momentos de descanso podíamos desfrutar de uma maravilhosa estrutura de lazer. Em Belgrado, ficamos no lindo hotel assinado pelo arquiteto brasileiro Isay Weinfeld.

Belgrado Square Nine Hotel Isay Weinfel Square Nine Hotel, projetado por Isay Weinfel

Outro aspecto de fundamental importância a acrescentar quando falamos de uma viagem inesquecível é ter pessoas especiais que nos apresentem ao desconhecido: os guias locais. Nas muitas viagens que fizemos com a Donato, constatamos o cuidado e a seleção na escolha destas pessoas que nos apresentam ao que vemos e ao que não podemos ver, pois é aquilo que está na essência dos locais: a sua cultura. Nesta viagem, tivemos guias que traziam em seus relatos tanto orgulho de sua origem, tanta emoção em relação aos muitos dramas vividos, que em muito humanizaram os locais visitados.

Por termos repetidas vezes experimentado vivências tão significativas, continuamos em busca de novas experiências. Até a próxima viagem!

 

+ Próximas viagens com a Donato

Em meio às visitas, densas de conversas e descobertas, um cuidado com o tempo também para parar, comer, tomar um café, usufruir dos espaços, nos conectarmos com o lugar.

Viagens sonhadas

Escrito por: Anamelia Bueno Buoro, professora doutora em História da Arte. Acompanha os grupos culturais da Donato há mais de 15 anos.

Ao longo dos mais de 20 anos da Donato Viagens, a professora de História da Arte Anamelia é uma de nossas maiores companheiras. Com ela, além de ótimas conversas sobre a vida, aprendemos mais sobre arte e cultura, seus assuntos preferidos!

Em alguns roteiros como Alemanha: Kassel, que aconteceu em setembro deste ano, sua presença é fundamental e também nos contempla com sua sensibilidade e simpatia. Hoje, compartilhamos mais uma de suas colaborações, desta vez, em forma de texto, relembrando algumas passagens em lugares diversos do mundo, em roteiros que chamamos de Viagens Culturais.

Museu Fridericianum Documenta de Kassel  Museu Fridericianum, sede da Documenta de Kassel desde 1955

Europa & Arte

Desde criança, durante as férias na fazenda de meu pai, Suely Donato e eu sonhávamos com as viagens que faríamos juntas. Acabamos viajando muito, com Qamal Donato, com nossos filhos, sobrinhos e tantos amigos, por cantos os mais diferentes no Brasil e no mundo. Destas experiências familiares e pessoais, tão gostosas e ricas, e das nossas experiências profissionais, sem percebermos foi sendo criado um projeto conjunto: Europa & Arte.

Europa & Arte teve sua estreia no ano 2000. Pensávamos em viagens culturais com foco em visitas a museus, concertos e exposições para proporcionar a professores de arte o conhecimento de obras, coleções, apresentações de teatro e música, expressões culturais, enriquecendo sua experiência e ampliando seu repertório.

Museu Schloss Wilhelmshöhe Kassel Alemanha  Vista da cidade alemã de Kassel, ao fundo o Museu Schloss Wilhelmshöhe

O público foi se diversificando e criaram-se encontros especiais entre viajantes conectados a partir do interesse comum em temas culturais. Estávamos preocupadas em despertar o gosto pelas descobertas das linguagens artísticas a partir de roteiros que permitissem a fruição no universo da arte. Também ampliamos o olhar para experiências em outros territórios, como os Estados Unidos.

Roteiros de arte e museus visitados

Realizamos dezessete roteiros desde então. Nossos amigos viajantes perceberam encontros entre A Última Ceia de Leonardo Da Vinci em Milão e a Última Ceia de Tintoretto em Veneza; a Bauhaus de Berlim e a Bauhaus de Dessau; as pinturas rupestres das cavernas de Lascaux e de Altamira; o caminho dos mosaicos num roteiro que começou em Istambul, entrou pela Croácia atravessando o mar Adriático para passar por Ravena e chegar a Veneza.

Dubrovnik Croácia Bálcãs  Anamelia em Dubrovnik, na Croácia, durante o grupo Mosaicos em 2012

Visitamos os museus mais famosos dos Estados Unidos e da Europa, como Louvre, Museu de Orsay, Museu Marmottan Monet, Centro Georges Pompidou, Museu Picasso, em Paris; British Museum, National Gallery, Tate Modern, Royal Academy, Tate Britain, na Inglaterra; Rijksmuseum, Stedelijk Museum, Museu Van Gogh, Hermitage Amsterdam, em Amsterdã; Museum Mauritshuis, Palácio da Paz, Museu Escher, em Haia; Museu do Prado, Museu Nacional Centro de Arte Reina Sofia, em Madri; Museu Picasso, Fundação Joan Miró, Fundação Antoni Tápies, em Barcelona; Teatro – Museu Dali, em Figueiras próximo de Barcelona; Museu Pushkin, em Moscou; Museu Hermitage, em São Petersburgo; Moma, Metropolitan, Whitney Museum, em Nova York; National Gallery of Art e Museu Jardim da Escultura em Washington.

Visitamos outros tantos pequenos museus e espaços onde moraram os mais diferentes artistas como a casa de Monet em Giverny, Casa Natal de Goya em Fuendetodos, Casa de Rembrandt, em Amsterdã, ou mesmo as muitas moradas de Van Gogh.

Museu Holanda Van Gogh  Visita guiada por Anamelia em museu na Holanda, 2015

Visitamos museus que também são referência em arquitetura contemporânea, como o Museu de Belas Artes de Bilbao; ou o MAXXI que é o Museu Nazionale dele Arti del XXI Secolo, em Roma; ou o novo Centro George Pompidou da cidade de Metz na França.

Cenários de cidades muradas ou à beira de rios

As cidades pelas quais passamos foram também inúmeras. Além das grandes capitais, também as cidades muradas como Vence, Gante, Bruges, Avignon; cidades à beira de rio como Montignac, Chicago, Fontana de Vaucluse. E igrejas também não faltaram, com suas arquiteturas, suas histórias e, em muitos casos, riquíssimos acervos de obras de arte.

Ponte Avignon França Rio Ródano  Cidade francesa de Avignon, às margens do Rio Ródano

Europa & Arte, neste caminho, tornou-se hoje o que chamamos de Viagens Culturais, com a diversificação das experiências culturais em cada percurso, roteiros instigantes, feiras, eventos e festivais.

O tempo para viajar com tranquilidade

Em meio às visitas, densas de conversas e descobertas, um cuidado com o tempo também para parar, comer, tomar um café, usufruir dos espaços, é importante e nos conecta com o lugar. Em cada roteiro, no máximo cinco hotéis. Em cada museu ou espaço cultural, poucas horas, deixando tempo para o viajante fazer suas descobertas sozinho ou em pequenos grupos, livres nos espaços visitados. E vinhos, claro, sempre brindando nossos dias!

Barco canais Holanda Grupo Europa & Arte brindando dentro do barco na Holanda, em 2008

O viajante muda na viagem, os espaços também mudam com os viajantes que por ele passam com olhares dispostos a encontrar.

Dos sonhos de nossas férias quando pequenas às viagens que fomos fazendo, aprendemos muito. Viagens são mais que lindas paisagens, visitas rápidas, observações apressadas do diferente, diversões. Para nós são, sobretudo, momentos de despertar a curiosidade, de entender as diversas linguagens expressas na arte, na cultura. O viajante muda na viagem, os espaços também mudam com os viajantes que por ele passam com olhares dispostos a encontrar. A cultura e as artes promovem encontros e é atrás deles que as Viagens Culturais são sonhadas.

 

+ Conheça nosso roteiro pela Alemanha Central que aconteceu em setembro