Após meses de exercícios e testes com Marchand, pesquisadores afirmam que é possível melhorarmos nossa aptidão aeróbica e desempenho esportivo em qualquer idade.

O ciclista centenário que quebrou recordes

Escrito por: Priscila Esteves, publicitária e colaboradora da Donato.

Como se não bastasse estar em plena forma física aos 105 anos, o francês Robert Marchand desafiou a ciência ao bater mais um recorde mundial de ciclismo. O desafio? A maior distância percorrida em uma hora por ciclistas de sua idade. Após os 22,54 quilômetros pedalados, ainda arrancou sorrisos dos repórteres ao dizer “Não sabia que estava no último minuto. Senão, eu teria sido mais rápido”.

Robert, que vem de uma constante superação, já realizou a prova outras vezes em anos anteriores para bater sua marca pessoal, sempre causando encanto entre os espectadores. Nascido em 1911, o ciclista começou a pedalar aos 14 anos de idade, mas foi aos 67 que passou a se dedicar ao esporte.

Sua disposição fenomenal foi estudada pelos pesquisadores da Universidade de Evry-Val d”Essone, na França. Após meses de exercícios e testes com Marchand, afirmam que é possível melhorarmos nossa aptidão aeróbica e desempenho esportivo em qualquer idade – colocando em xeque a crença anterior de que tal capacidade entra em declínio constante depois dos 50 anos.

Quando questionado sobre seu “segredo”, o francês mostrou que é bem simples: praticar esportes, comer muitas frutas e legumes, beber pouco café e álcool e nada de cigarros. A genética também colaborou, pois com a pouca estatura de 1,50m ele tem um coração que bombeia tanto sangue por minuto como o de uma pessoa maior.

Mas independente desses fatores, uma coisa é certa: a determinação de Robert serve de inspiração para todos nós envelhecermos com coragem para enfrentar novos desafios!

Veja a reportagem completa aqui.