O MUNDO NA CABECEIRA: 8 LIVROS PARA INSPIRAR OS VIAJANTES!

30.05.2018 em Novidades e Inspirações.
Autor do post: escrito por: Lila Guimarães, jornalista e calaboradora da Donato.

Quem gosta de viajar, no fundo, está sempre em busca de boas e novas histórias. Cenários e personagens, sensações e situações que acontecem como um filme e que alimentam nosso desejo de viver intensamente. A leitura também costuma ser um hábito de pessoas assim. Afinal, cada livro tem o seu próprio mundo, às vezes com uma lógica tão própria que acaba sendo uma companhia inseparável e que nos marca definitivamente.

Hoje, juntamos a fome com a vontade de comer e selecionamos 8 livros para os apaixonados por literatura e viagens! Muitos são convites para sair de casa e deixar as páginas já escritas de lado para uma imersão na realidade de lugares incríveis pelo mundo! Grandes escritores, inspirados por paisagens e culturas diversas, nos guiam os sentidos e a imaginação entre relatos, memórias e narrativas ficcionais.

Viagem a Portugal, de José Saramago

Um livro de memórias com pitadas de poesia, na melhor forma Saramago de escrever, sobre uma viagem que o escritor fez por seu país, de Lisboa ao Alentejo, entre o Algarve e Trás-os-Montes. Ele passa por cenários conhecidos, resgata suas histórias com riqueza de detalhes e ainda nos dá a impressão de que ainda há muito o que encontrar num roteiro único que revela segredos da terra portuguesa e de um olhar viajante que não cansa de buscar.

Budapeste, de Chico Buarque

Um romance passado em Budapeste – cidade húngara até então não conhecida pelo músico e escritor Chico Buarque – que ressalta cenários urbanos e a personalidade de personagens locais. Na ficção, um escritor brasileiro vai em busca do “único idioma que o diabo respeita” para driblar uma crise de criatividade. Chico misturou pesquisa e imaginário para criar uma Budapeste que acabou virando filme com o mesmo título, em 2009.

Crônicas de Viagem, de Cecília Meireles

A escritora brasileira Cecília Meireles passou boa parte da vida viajando e colecionando textos em diversos estilos, alguns publicados em jornais da época, e que foram reunidos em 3 volumes numa caixa com surpresas e impressões de países como Argentina, Uruguai, França, Itália, Portugal, Holanda, Índia e Israel, além de algumas regiões do Brasil.

Paris França, de Gertrude Stein

Uma Paris ainda mais inspiradora é a protagonista desse livro que é uma linda narrativa do tempo em que a escritora norte-americana Gertrude Stein passou na capital da França. Durante os anos 20, ela viveu a efervescência de uma classe artística revolucionária e boêmia, um dos momentos da história da arte mais intensos no país.

Sevilha Andando, de João Cabral de Melo Neto

Escritor e diplomata pernambucano, João Cabral de Melo Neto viveu na cidade espanhola Sevilha e em poesia descreveu suas sensações em cenários dos mais conhecidos da região e de uma cultura única que o encantou a ponto de dizer que era preciso “sevilhizar o mundo”.

Na Síria, de Agatha Christie

Conhecida por suas histórias de crime e mistério, a inglesa Agatha Christie também escreveu um livro não ficcional, talvez o único da sua carreira e também o único assinado com o seu nome completo, em homenagem ao marido, arqueólogo e companheiro de viagem, Max Mallowan. São textos e trechos de um diário da viagem feitos pela autora durante sua passagem pela Síria e o Iraque depois da Segunda Guerra Mundial.

O Turista Aprendiz, de Mário de Andrade

Esse livro é nada menos do que o diário do modernista brasileiro Mario de Andrade no qual ele relata duas grandes viagens, especialmente pelo Brasil, entre 1927 e 1929. Durante esse período, ele passou “pelo Amazonas até o Peru, pelo Madeira até a Bolívia, por Marajó até dizer chega”, como escreveu na época. Também conheceu Alagoas, Pernambuco, Rio Grande do Norte e Paraíba pesquisando e fotografando aspectos de suas culturas populares.

Mongólia, de Bernardo Carvalho

Depois de dois meses e cinco mil quilômetros percorridos pelo interior da Mongólia, o escritor brasileiro Bernardo Carvalho misturou impressões da viagem com suspense num livro em que traz a história de um diplomata brasileiro na busca por um fotógrafo carioca desaparecido nos Montes Altaj, na Mongólia. Assim, paisagens desérticas, mosteiros budistas e a cultura do povo também são reveladas a partir da ótica lírica, e crítica, do autor.

Existem ainda muitos outros títulos interessantes sobre lugares no mundo, claro! Prometemos mais uma lista repleta de boas referências de leitura logo em breve!

Vejam por onde vamos passar ainda este ano!

 

Matérias relacionadas

5 DICAS DE PRATOS GREGOS HARMONIZADOS COM VINHOS

O povo grego sempre viu sua cultura como motivo de grande orgulho, e a culinária é uma dessas tradições que ultrapassam fronteiras e muito tem a nos inspirar. Hoje, separamos 5 opções de pratos gregos e suas harmonizações com vinhos do mundo todo, sugeridos pelo sommelier Ademar Pedrosa.

POR QUE VIAJAR TRAZ TANTA FELICIDADE?

Se você é um viajante, sabe bem do que estamos falando. Conhecer lugares novos desperta em nós uma felicidade repentina que muitas vezes se inicia no momento em que escolhemos o destino da próxima aventura.

5 DICAS EM SÃO PAULO PARA QUEM AMA VINHOS

Viagens enogastronômicas são grandes oportunidades de encontrar sabores excepcionais pelo mundo e conhecer as particularidades de cada região. Na história da Donato, já conhecemos alguns dos vinhos mais especiais em roteiros pela Itália e a França.

Ver todos os posts

Para participar com seus relatos, fotos ou sugestões de assuntos e viagens, por favor envie um e-mail para [email protected]