A MÚSICA E O SOM DO RIO DANÚBIO

02.11.2019 em Viagens e Destinos.
Autor do post: Lila Guimarães, jornalista e colaboradora da Donato.

Durante uma jornada pelo Rio Danúbio, não há silêncio nem burburinho capazes de esconder as mais clássicas e eruditas notas musicais já tocadas. Por toda a extensão de um dos rios mais importantes da Europa, é possível sentir a herança musical de grandes compositores que marcaram para sempre a História.
.

rio danubioviagem

Foto: Henrique Ferreira, no Unsplash
.
Essa presença é tão poderosa que algumas melodias ressoam naturalmente no imaginário de quem passa por lá, seja navegando pelo Rio ou caminhando pelas ruas de cidades como Budapeste. Foi lá, na capital da Hungria, que o compositor e pianista húngaro Franz Liszt viveu por alguns anos e onde hoje funciona a Academia de Música Franz Liszt, Universidade de Música e sala de concertos fundada pelo pianista em 1875.
.

musica classica rio danubio viagem

Foto: Jordan Mixson
.
Liszt também passou uma boa parte da sua juventude em Viena, quando estudou com um exímio professor que tinha sido aluno de Beethoven. Há relatos de que os dois compositores tenham se conhecido brevemente depois de uma apresentação de Liszt, quando ainda era bem jovem e Beethoven já sofria com a surdez, por isso aparecia cada vez menos. Dizem que Beethoven beijou a testa de Liszt em sinal de admiração pela performance virtuosa do garoto que na época tinha apenas 12 anos.
.
Viena também foi uma cidade onde vida e obra de outros mestres da música aconteceram com intensidade. Franz Schubert nasceu e viveu na capital austríaca, o alemão Ludwig van Beethoven escolheu Viena para morar e logo que chegou foi aceito como aluno de Joseph Haydn, um dos principais compositores do Classicismo. Outro músico alemão que passou boa parte da vida na cidade foi Johannes Brahms, um gênio comparado a Beethoven (sua Primeira Sinfonia é considerada a Décima de Beethoven). A família de compositores Strauss – com Joahann Strauss, pai, e Joahann Strauss II, filho, entre os mais famosos – nasceu e viveu em Viena, sendo o filho um apaixonado pelas valsas.
.
Lá, onde acontecem anualmente centenas de bailes, na “A Cidade das Valsas”, viveu e morreu Wolfgang Amadeus Mozart, nascido em outra cidade austríaca que respira música: Salzburg. O centro histórico da cidade natal de Mozart é considerado Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO e em sua Catedral ele compôs e tocou estudos sobre a Música Sacra. O endereço está na programação de visitas durante o cruzeiro pelo Rio Danúbio com a Donato, marcado para o final de maio do ano que vem (leia sobre esta viagem clicando aqui!)
.
Além de todas essas cidades, Passau, na Alemanha também está neste roteiro. É lá onde fica a Catedral de St. Stephan, conhecida por ter um dos maiores órgãos do mundo, com 17774 tubos e 233 registros. A cidade também foi morada do compositor barroco e organista Georg Moffat nos seus últimos anos de vida. Antes, ele também passou um tempo em Salzburg, sempre servindo e trabalhando com sua música e compondo uma importante obra, especialmente, para ser tocada em órgão.
.
Parte desta obra está reunida em uma playlist que criamos para quem gosta do estilo clássico, com faixas que passam por diversas eras da História da Arte, como a Barroca, o Classicismo e o Romantismo. É para ouvir coma alma e sentir de olhos fechados a brisa inspiradora da região do Danúbio. Cliquem aqui para ouvir!

.f

Foto de destaque da matéria: Franz Schekolin, no Unsplash

.

LEIA TAMBÉM O ROMANTISMO POÉTICO DE VIENA

 

Quer receber a proposta dessa viagem diretamente no seu e-mail?

É só preencher o formulário abaixo!


Matérias relacionadas

O ROMANTISMO POÉTICO DE VIENA

Em uma das nossas recentes viagens, conhecemos a fascinante capital austríaca. Foi o marco final do roteiro pelo Rio Danúbio, que em junho de 2018 nos levou também à Alemanha, Hungria e República Tcheca e rendeu momentos deliciosos em cada cidade visitada. Mas em Viena vivemos um sentimento singular, de pura poesia!

A ALMA POÉTICA DA PROVENCE

Alguns destinos têm um encanto indiscutível, um certo charme que conseguimos sentir mas não descrever em palavras. A Provence é um deles! Parece que nem a mais fiel fotografia pode transmitir sua verdadeira atmosfera poética.

NOSSAS MELHORES LEMBRANÇAS NAVEGANDO PELO RIO RENO

Desvendar o Velho Mundo e sua profunda importância histórica é sempre emocionante. Em uma dessas ocasiões, conhecemos cidades que transbordam charme e autenticidade às margens do Rio Reno. Hoje relembramos esses momentos enquanto nos preparamos para, em breve, repetir esse roteiro inesquecível!

Ver todos os posts

Para participar com seus relatos, fotos ou sugestões de assuntos e viagens, por favor envie um e-mail para [email protected]

WhatsApp Chat×
Atendimento WhatsAppx
Preencha os campos abaixo para falar com a nossa equipe

Horário de atendimento:
De segunda a sexta-feira das 9h às 18h