DUAS SEMANAS NO CÁUCASO: UM RELATO SOBRE PESSOAS E LUGARES

11.11.2019 em Viagens e Destinos.
Autor do post: Priscila Esteves, publicitária e colaboradora da Donato.

Conhecer o Cáucaso foi uma das experiências mais singulares que já vivi. Até então a região só fazia parte do meu imaginário, como um mundo à parte que poderia acessar por fotos e relatos de outros viajantes. A convite da Donato, recentemente tive a oportunidade de explorar de perto esse território ancestral durante duas semanas transformadoras. E pela primeira vez, desde que comecei a escrever para esse blog há dois anos, decidi contar para nossos leitores minhas percepções pessoais.

Agora, te convido a passearmos juntos pelo Cáucaso em uma seleção dos momentos mais especiais dessa viagem. Nosso roteiro incluiu Geórgia e Armênia, dois países que compartilham uma beleza natural estonteante. Dividem também a fronteira, mesmo assim, cada um deles guarda características únicas.

Curiosa para desvendar o que está reservado ao grupo da Donato, que parte em abril de 2020 para o Cáucaso, arrumei as malas e embarquei rumo ao novo. Vamos lá?

Resiliência e otimismo: as pessoas do Cáucaso

Antes de definir esses povos, é importante ter em mente que georgianos e armênios viveram um passado turbulento. Ambos os países fizeram parte da União Soviética até 1991, quando puderam finalmente assumir suas identidades como nações independentes. Ao longo da História, sofreram diversas invasões, guerras civis e, no caso da Armênia, um genocídio por parte dos turcos otomanos. De certa forma, isso os tornou mais fortes e resilientes.

Tsitsernakaberd memorial do genocídio armênio Cáucaso

Tsitsernakaberd memorial do genocídio armênio CáucasoTsitsernakaberd, monumento em memória do Genocídio Armênio, em Yerevan

Hoje, tanto Geórgia quanto Armênia buscam olhar para o futuro com otimismo e receptividade. A maneira de demonstrar isso, entretanto, pode variar de um país para o outro.

SOBRE OS GEORGIANOS

Na Geórgia, percebi que o povo é um pouco reservado nas palavras. Ainda existe um resquício do recente passado soviético no país. Mas isso não significa falta de interesse no viajante, na realidade, o objetivo dos georgianos é oferecer uma experiência positiva em todos os sentidos.

Senti isso logo na recepção do hotel, que tocava música brasileira — aliás, muitos restaurantes fizeram o mesmo para agradar nosso grupo. A mesa sempre posta impecavelmente é mais uma forma de demonstrar gentileza, e os georgianos gostam de oferecer o melhor aos visitantes. A melhor louça, os melhores ingredientes e, claro, o melhor vinho! Mas esse é tema para um próximo post, já que a história da vinicultura nessa região é bem extensa.

almoço Geórgia CáucasoAlmoço tradicional na casa de uma família georgiana

SOBRE OS ARMÊNIOS

Já na Armênia, senti uma proximidade com a nossa cultura. Os armênios são mais sorridentes e extrovertidos, além de comerciantes natos. A todo momento, mostram seus produtos e nos convidam a provar as frutas e nozes à venda — deliciosas, por sinal. Eles também são curiosos, especialmente nas feirinhas de artesanatos da capital, Yerevan. Perguntaram minha nacionalidade e ficaram animados ao descobrir. “São Paulo? Rio?”, eles querem se aprofundar na conversa. É fascinante como esses povos, que nós brasileiros pouco conhecemos, têm tanta admiração por nós.

crianças armênias CáucasoCrianças armênias se divertindo durante passeio escolar, em Yerevan

Medieval x moderno: conhecendo as capitais

TBILISI, GEÓRGIA

Logo que cheguei em Tbilisi fiquei atraída por sua arquitetura. Impossível não notar os diferentes estilos de construção, que se combinam em um visual totalmente original. Começamos o tour pelo centro antigo, um refúgio medieval com ruas de paralelepípedo e casinhas simpáticas. E é caminhando que exploramos os 1.500 anos de História da cidade, refletidos em catedrais e fortalezas magníficas. Destaque para a Fortaleza Narikala, fundada no século IV e expandida nos séculos seguintes.

Fortaleza Narikala Tbilisi Geórgia Cáucaso Fortaleza Narikala, em Tbilisi

A capital da Geórgia foi invadia diversas vezes ao longo dos séculos, é evidente a herança deixada por cada povo que se estabeleceu por lá. Além dos prédios soviéticos, podemos encontrar igrejas católicas, mesquitas e sinagogas. Os banhos turcos são mais uma marca registrada da cidade, que é famosa por suas águas termais (Tbili, em georgiano, significa “quente”). Mas nem só de construções antigas é feita a capital, nos últimos anos ela ganhou toques modernos, como a Ponte da Paz, que cruza o Rio Kura. Uma grande mistura de influências que consegui apreciar quando subi o teleférico que leva até a parte mais alta da cidade.

Tbilisi Ponte da Paz Cáucaso Tbilisi vista de cima, a partir da Fortaleza Narikala

YEREVAN, ARMÊNIA

Na Armênia, a viagem ganhou novos ares. A capital, Yerevan, causa familiaridade para quem já está acostumado a caminhar por cidades europeias. Sua Praça da República reúne jovens e famílias, moradores locais e turistas. Foi natural me sentir acolhida nesse espaço, que é acesso para museus, ruas movimentadas com lojas e restaurantes internacionais. Enfim, um bom ponto de referência para desvendarmos essa cidade cosmopolita e repleta de vida.

Praça da República Yerevan Armênia Cáucaso Praça da República, o ponto de encontro em Yerevan

Yerevan tem avenidas largas, ruas arborizadas, praças históricas e fontes. Durante os passeios, sempre nos deparamos com algum lugar interessante para fotografar ou apenas para sentar em um de seus charmosos cafés. Uma visita que merece ser programada com tempo é para a Cascata, ou Cascade, uma grande escadaria de pedra que é cartão-postal da cidade. Na entrada está uma praça com esculturas de artistas do mundo todo, e em cada nível da escadaria vimos novas obras. O acesso também pode ser feito internamente por escadas rolantes, onde está outra parte dessa coleção de Arte Moderna.

Cascade Yerevan Armênia CáucasoJardim na frente da Cascata de Yerevan

Divers escultura Cascade Yerevan Armênia CáucasoNo quinto andar da Cascata, a escultura Divers, de David Martin

A hospedagem nas capitais é a opção mais indicada para ter a melhor infraestrutura em cada país. A partir delas, fizemos passeios diários para outras regiões próximas e retornamos para noites revigorantes de descanso.

Natureza e espiritualidade: os cenários do Cáucaso

Localizadas entre Europa e Ásia e cercadas pela majestosa Cordilheira do Cáucaso, Armênia e Geórgia são privilegiadas pela natureza. Por isso, as paisagens são uma atração por si toda vez que colocamos o pé na estrada.

NA GEÓRGIA

São caminhos verdejantes, como a Rodovia Militar da Geórgia, que nos levam a algumas das principais joias desse país. Aqui, uma parada obrigatória é o Ananuri, um complexo datado do século XVI que inclui castelos, igrejas e paredes cuidadosamente esculpidas. Tudo isso às margens do Rio Aragvi — a combinação perfeita para formar um cenário digno de filme medieval!

Ananuri Geórgia Cáucaso Vista de dentro do Complexo Ananuri

Outra visita que chamou minha atenção foi a Catedral Svetitskhoveli, na cidade de Mtskheta. Declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, a catedral ortodoxa é repleta de significado para os georgianos. Segundo registros do século I, nesse solo foi enterrada a túnica usada por Jesus quando foi crucificado, trazida ao país por um judeu.

Catedral Svetitskhoveli Geórgia Cáucaso Catedral Svetitskhoveli

Mas o ponto mais procurado entre os viajantes é provavelmente a Igreja da Trindade de Gergeti, construída no topo de uma montanha a 2 170 metros de altitude. A escolha do local não foi à toa: as igrejas serviam de abrigo para relíquias, uma prática comum nesse país que sofreu tantas invasões.

Igreja da Trindade de Gergeti Geórgia CáucasoIgreja da Trindade de Gergeti, cercada por montanhas

NA ARMÊNIA

A espiritualidade é ainda mais latente na Armênia, o primeiro país do mundo a adotar o cristianismo como religião de Estado. O fato aconteceu no ano 301, mesma época em que foi construída a primeira catedral do país, a Catedral de Etchmiadzin. Já na região do Lago Sevan, a vista é ainda mais espetacular porque combina essa maravilha da natureza a uma feita pelas mãos humanas: o Mosteiro de Sevanavank

Catedral de Etchmiadzin Armênia CáucasoCatedral de Etchmiadzin, a mais antiga da Armênia

Mosteiro de Sevanavank Armênia CáucasoMosteiro de Sevanavank, às margens do Lago Sevan

Lago Sevan Armênia Cáucaso Lago Sevan

Em toda minha estadia, pude ver a importância da fé na vida dos armênios. Arrisco dizer que esse foi um elo essencial para um povo que viveu uma história tão sofrida. A representação maior da fé cristã na Armênia é o Monte Aratat, onde a Arca de Noé parou depois do dilúvio. Hoje, o monte está em território turco, mas ainda serve de pano de fundo para o famoso Mosteiro Khor Virap. Foi lá que São Gregório, o santo padroeiro do país, ficou preso por pregar o cristianismo. Segundo a História, o santo curou o Rei Tirídates III de uma enfermidade e, como gratidão, ele tornou essa a religião oficial da Armênia.

Khor Virap Armênia Cáucaso Mosteiro Khor Virap

Avistar o Ararat foi o momento de maior expectativa da nossa viagem. O monte é como um símbolo sagrado, de valor incomparável para os armênios, então é realmente especial poder estar diante desse cenário bíblico. Nossa guia alertou que as nuvens podem cobrir o visual — felizmente, não foi o nosso caso. Fomos abençoados com um lindo céu azul durante toda viagem!

Monte Ararat Armênia Cáucaso Nosso grupo de brasileiros posando com o Monte Ararat ao fundo

Para saber mais

Se você também ama registrar cada lugar por onde passa, prepare a câmera, porque esse é um destino de contemplação do início ao fim! E se quiser saber tudo que aconteceu nessa viagem, clique aqui e siga a @donatoviagens no Instagram. Lá postamos fotos e stories sobre essas duas semanas inesquecíveis no Cáucaso!

 

Agradecimentos: Hello Brazil, Explore Georgia, Nueva Vista e Qatar Airways.

 

Quer receber a proposta dessa viagem diretamente no seu e-mail?

É só preencher o formulário abaixo!


 

Matérias relacionadas

4 EXPERIÊNCIAS APAIXONANTES PARA VIVER NO URUGUAI

Existem experiências no Uruguai que merecem ser vividas e revividas. Sabores típicos, paisagens deslumbrantes e uma cultura acolhedora são algumas das surpresas que podemos esperar por lá. Elencamos 4 dicas de passeios que arrancam suspiros e tornam a visita ao país ainda mais apaixonante.

ÁFRICA DO SUL: BELEZA, VINHO E ANCESTRALIDADE

O que faz você viajar? Às vezes, é exatamente a resposta para esta pergunta que define o próximo destino! Quando sentimos aquela vontade de sair do lugar comum, de conectar com novos conhecimentos em paisagens diferentes é porque está na hora de ir para longe.

10 FILMES IRLANDESES QUE VOCÊ PRECISA ASSISTIR

Assistir a filmes irlandeses é uma ótima forma de se aprofundar nessa cultura antes de uma visita. Para quem tem o destino na lista de desejos pelo mundo, ou simplesmente é um apaixonado pela sétima arte, indicamos uma lista com histórias inspiradoras.

Ver todos os posts

Para participar com seus relatos, fotos ou sugestões de assuntos e viagens, por favor envie um e-mail para [email protected]

WhatsApp Chat×
Atendimento WhatsAppx
Horário de atendimento:
De segunda a sexta-feira das 9h às 18h