O MEDITERRÂNEO COM UMA PITADA DE HISTÓRIA E OUTRA DE ARTE

18.04.2018 em Viagens e Destinos.
Autor do post: Anamelia Bueno Buoro, professora doutora em História da Arte e acompanhante dos grupos culturais da Donato há mais de 15 anos.

Em setembro estamos de partida para um dos roteiros mais deliciosos pelo Mediterrâneo. Vamos às fantásticas ilhas Sicília e Malta! Além de serem conhecidas pelas belezas naturais, a rica gastronomia e os refúgios mais relaxantes e charmosos, essas duas ilhas têm ainda mais para oferecer!

Por isso, a professora de História da Arte Anamelia Bueno Buoro – companhia indispensável em viagens para lugares históricos –  estará com o grupo para conversas informais e cheias de conteúdo! Por aqui, em uma entrevista, ela divide um pouco mais desse recheio surpreendente que a região guarda como uma prévia do que vamos ver de perto!

BLOG Donato: Sicília e Malta são dois paraísos no Mediterrâneo e cenários de grandes heranças históricas e culturais. O que seus visitantes podem esperar dessa atmosfera que resgata importantes indícios da civilização?

Anamelia: Essa viagem se propõe a descobrir as três “pernas” da ilha, além das conhecidas Palermo, Taormina e Agrigento. Seremos surpreendidos por Cefalù, Monreale, Érice e logicamente pelo famoso vulcão Etna, além das cidades barrocas mais ao sul da Ilha.

Malta é a maior das cinco ilhas que formam o arquipélago das ilhas maltesas, sendo apenas três delas habitadas. Muitas etnias também estiveram nessa região e só em 1964 é que eles conseguiram se libertar dos britânicos. As línguas faladas nesse país são o maltes e o inglês, embora eles também sejam capazes de entender o italiano. Tudo isso estaremos descobrindo ao entrar em contato com a cultura local, durante a nossa viagem.

cefalu sicília  Cefalù, na Sicília

BLOG Donato: Na Sicília, quais serão os pontos principais de visita onde a Arte e a História são protagonistas? E em Malta?

Anamelia: A Sicília é a região italiana onde existe maior quantidade de áreas tombadas pela UNESCO. Malta, por seu lado, é uma ilha linda e, sim, um dos menores países da Europa. É considerada um museu a céu aberto. Nela iremos descobrir porque a cidade inteira de Valeta faz parte dos espaços tombados como Patrimônio da Humanidade.

valeta malta Valeta, capital de Malta

BLOG Donato: Quais são as principais influências culturais que fundamentaram essas regiões? E de que forma podemos percebê-las nas ruas, fora de museus e galerias de arte?

Anamelia: Gregos, romanos, árabes, normandos, bizantinos, espanhóis, franceses, ingleses entre outros grupos que estiveram nessas ilhas lá deixaram suas marcas de passagem na arquitetura, na gastronomia, nos hábitos culturais. Em seus caminhos, tudo se percebe, tudo pode ser descoberto.

BLOG Donato: Sabemos que Sicília e Malta têm muito em comum, culturalmente falando. Mas existe algum ponto muito singular ou diferente entre elas que vale a pena ressaltar? 

Anamelia: A Sicília é a maior ilha da região e Malta a menor. As duas têm muitos pontos em comum, assim como tem suas singularidades. Em Malta é importante conhecer uma obra de Caravaggio, artista que é um dos destaques da produção da pintura italiana de todos os tempos. Se você encontrou uma pintura de Caravaggio pare diante dela e olhe por muito tempo. Lá iremos descobrir porque essa obra está em Malta. Na Sicília vamos destacar o Etna. Só consegui perceber o que significa ser um vulcão depois de conhecê-lo. E já conhecia vulcões do Havaí, o Vesúvio na Itália, mas o Etna, só estando lá para sentir e realmente entender de que se trata este fenômeno da natureza.

vulcão etna sicíliaO vulcão Etna

BLOG Donato: Arte, artesanato, moda, culinária… o que podemos encontrar pelas ruas de mais especial e único na Sicília e em Malta?

Anamelia: Tudo isso e mais algumas coisas típicas dos italianos como, por exemplo, as pimentas dos locais, o pistache mais valorizado comercialmente na região da Sicília, por conta do sabor especial, aquele que se colhe ao pé do Etna. Toda a variedade de sabores que os sicilianos conseguiram extrair do limão-siciliano, os vinhos, os pães, alguns artesanatos bem típicos de algumas regiões, assim como as feiras de ruas. Enfim, um mundo de cores e sabores locais!

BLOG Donato: Como a Arte Contemporânea encontra o seu lugar nessas duas regiões tão imersas em anos de História?

Anamelia: Não existe no mundo nenhuma cultura que não produza ciência e arte. Como a arte é filha do tempo em que os artistas vivem e produzem, ela sempre estará sendo produzida. Tive oportunidade de ver numa galeria uma exposição temporária de arte contemporânea na cidade de Noto. As galerias sempre estão abertas para expor as produções contemporâneas, mas posso dizer que nesses espaços, como a pergunta mesma diz “ tão imersas em anos de História”, as visibilidades serão contaminadas por esses tempos e por essas histórias.

Podemos também afirmar que sempre estaremos abertos para as oportunidades que surgirem. A questão da imigração é hoje muito forte nessas ilhas por conta da proximidade com os espaços em conflito. Ao visitar uma igreja barroca no sul da Sicília, encontrei muitos trabalhos de uma artista local que abordavam o tema da imigração. Arte Contemporânea pode ser encontrada em qualquer lugar.

BLOG Donato: Palermo é surpreendente, uma das maiores cidades italianas, situada em plena Sicília. Ali, a atmosfera urbana pode ser um convite ao encontro da cultura atual? O que pretendem fazer na cidade?

Anamelia: Palermo é uma cidade conhecida como centro da máfia, e foi a literatura e o cinema que nos fez crer sobre isso. Mas Palermo tem muita história, muita arquitetura, muita vida. Vamos nos perder no centro antigo da cidade para que possamos nos encontrar com suas histórias, seus monumentos, seus mercados, suas belezas, sempre com bom vinho da região e sua gastronomia com sabores de muitas civilizações. Seremos por lá, brasileiros em viagem que desejam saborear as culturas locais, tradicionais e atuais proporcionadas pelos encontros realizados.

BLOG Donato: Agrigento guarda o Vale dos Templos, um dos sítios arqueológicos mais relevantes do mundo. Para você, que tem viajado bastante, como é possível descrever a sensação de estar ali, tão perto do que foi o início de tudo?

Anamelia: Agrigento conseguiu organizar com muita propriedade, num espaço especial, as peças arquitetônicas da civilização grega referentes ao período em que os homens gregos habitaram a Sicília. O percurso por lá poderá nos sensibilizar para entender a importância desses tempos remotos que formam as bases das civilizações ocidentais. Ao nos perceber ao lado de uma dessas construções, poderemos sentir a dimensão do que significou a civilização grega na formação dos diferentes povos que com ela aprenderam a se construir como culturas.

vale dos templos sicília agrigento

vale dos templos Vale dos Templos em Agrigento

BLOG Donato: Vamos passar por alguns patrimônios da humanidade durante o roteiro pelas duas ilhas. Como foi o critério para escolher quais seriam os contemplados desta vez?

Anamelia: Como Suely Donato e eu já conhecíamos esses espaços e estávamos encantadas com uma viagem que pudesse dar conta das belezas desses patrimônios que havíamos descoberto por lá, resolvemos pensar num roteiro que criasse situações onde os viajantes também pudessem se deslumbrar tanto quanto nós. Tudo começou por aí até que um percurso fosse nascendo.

Sabemos que os roteiros desse grupo de Cultura e Arte têm que ser pensados com cuidado porque os objetos de valor a serem apresentados nas viagens têm hora e vez certos para entrarem nos nossos roteiros. As questões de curadoria estão sempre norteando nossos caminhos. O contato com os objetos de valor artísticos devem sensibilizar os encontros para que as relações de surpresa e prazer sejam deflagradas. É assim que todos os nossos roteiros de viagem começam.

BLOG Donato: Como pode descrever em poucas palavras a potência encantadora de Valeta?

Anamelia: Viver e se perder em Valeta, eis o nosso desafio!

valeta malta  Ruas de Valeta

valeta malta

Donato: O que mais destaca dessa viagem pela Sicília e Malta? Quais as cidades mais substanciais para quem quer mergulhar na História da Arte e por quê?

Anamelia: Acho que tudo é destaque nesse roteiro. Como professora de História da Arte acredito que essa linguagem nos ajuda a entender melhor o mundo e o nosso lugar nele. Cada linguagem artística tem seu papel para nos fazer entender e descobrir possibilidades desse nosso viver. Por isso, viajar descobrindo as produções artísticas das mais diferentes culturas, nos abrem universos para entendermos a diversidade de possibilidades de soluções encontradas para dar sentido à vida que os mais diferentes seres humanos construíram no seu viver.

+ Conheça a trajetória da professora Anamelia

+ Nosso roteiro para Sicília e Malta em setembro 

 

Matérias relacionadas

A ALMA POÉTICA DA PROVENCE

Alguns destinos têm um encanto indiscutível, um certo charme que conseguimos sentir mas não descrever em palavras. A Provence é um deles! Parece que nem a mais fiel fotografia pode transmitir sua verdadeira atmosfera poética.

VIAGENS SONHADAS

De criança, nas férias na fazenda de meu pai, Suely e eu sonhávamos com as viagens que faríamos juntas. E desde lá viajamos muito, com Qamal, com a Donato Viagens, nossos filhos, sobrinhos e tantos amigos, por cantos os mais diferentes no Brasil e no Mundo. Destas experiências familiares e pessoais, tão gostosas e ricas, e das nossas experiências profissionais, sem percebermos foi sendo criado um projeto conjunto: “Europa e Arte”.

UM PEDACINHO SURPREENDENTE DA EUROPA

Uma grande motivação para conhecer um destino pode ser justamente o fato de ele não ser tão conhecido. Adicionar originalidade a um roteiro pela Europa é a premissa de uma pequena e surpreendente ilha chamada Malta.

Ver todos os posts

Para participar com seus relatos, fotos ou sugestões de assuntos e viagens, por favor envie um e-mail para [email protected]