MEU TEMPO NO MUNDO – A ARTE DE ESCREVER A PRÓPRIA HISTÓRIA

14.12.2018 em Novidades e Inspirações.
Autor do post: Lila Guimarães, jornalista e calaboradora da Donato.

Ela é professora de Teoria e História da Arte com 13 livros publicados. O mais recente foi lançado na mesma semana em que aconteceu nosso encontro para uma conversa livre sobre a vida e seu modo de olhar o mundo, para a nossa série de matérias e vídeos MEU TEMPO NO MUNDO.

Neide Marcondes é também uma artista plástica ativa e pesquisadora que se alimenta da diversidade das culturas e das paisagens por onde passa. Isso tem sido uma fonte inesgotável de inspiração e de vitalidade! Desvelar a arte é o nome do seu novo estudo e também o grande tema de suas experiências pelo globo.

MEU TEMPO NO MUNDO NEIDE VIAJANTES arte

Neide Marcondes em foto por Victor Affaro

Hoje, tudo o que faz está ligado ao prazer e aprendeu a cultivar o que a faz bem. Segredos de um estilo de vida que conquistou com o tempo e a maturidade. Para os mais jovens ela dá um conselho: “Prepare uma vida com recursos para desfrutar do tempo quando ele estiver mais a seu favor. É muito importante ter uma vida interessante”.

Outro foco é cuidar da liberdade. “Livre é como realmente estou agora. Resolvo tudo o que é preciso, sinto essa independência e gosto muito disso.” Prova desse compromisso com a autonomia é o seu histórico sempre viajando sozinha, embora agora dê mais valor às viagens em grupo. “Gosto mais de estar com pessoas para curtir os momentos e os pensamentos típicos de viagem. Estando sozinha confesso que tudo é mais tenso e trabalhoso. Tenho facilidade de estar com outras pessoas e me ambientar. A cada viagem faço novas amizades. No lançamento do meu livro muitas pessoas que estavam na Alemanha comigo foram me prestigiar.”

Talvez viajar acompanhada seja uma de suas estratégias para driblar a natureza do seu dia a dia, como ela nos contou: “O trabalho do artista é solitário. Estou só, com as minhas ideias e os temas que estudo. Crio uma relação íntima com a obra, como um mundo à parte.” Aproveitar as viagens para sair do isolamento da sua arte e ainda alimentá-la com o novo é o que a motiva: “Quando viajo, sempre procuro lugares que vão trazer algo para o meu trabalho, como Kassel, na Alemanha, onde recentemente visitei a Feira de Arte Contemporânea Documenta”.

Formada em piano, apreciadora de jazz e música contemporânea, Neide também vai em busca de novas sonoridades, e todo ano visita Castellabate em Salerno, na Itália, para rever amigos e participar de um festival de música que acontece sempre em agosto. “Lá, eu toco piano e projeto uns vídeos com meus trabalho plásticos. Isso me completa, marca muito a minha vida e me dá a sensação de que posso compartilhar com o mundo o meu olhar, a minha expressividade.”

Para essa trajetória com tantos capítulos interessantes, ela tem uma explicação: “Sou muito nietzschiana, em certo sentido. A ideia polêmica de Nietzsche de que Deus está morto me inspira a uma atitude de ir atrás dos sonhos sem esperar milagres. É uma ideia minha, apesar de ter estudado em colégio de freira. Depois dos meus estudos, eu acredito no aqui e agora, como se não houvesse uma outra vida. Por isso, sempre vivo o momento presente. O passado podemos ver com as lindas pietás, mas é passado. O futuro é uma coisa que não dá para imaginar, mas o presente é o que temos de verdade. Hoje posso dizer que estou realizando todos os meus sonhos, porque eu construí a minha vida. Ainda preciso pular de paraquedas. Sou ariana, quero o ar.” Alguém duvida que ela vai conseguir?

Leiam mais sobre a série MEU TEMPO NO MUNDO aqui! 

Vejam a seguir um trecho da entrevista da Neide Marcondes:

 

Matérias relacionadas

MEU TEMPO NO MUNDO – EU VEJO PARTE DA MINHA HISTÓRIA

Nada melhor do que viver bem, dia após dia, ter uma vida criativa e ativa na companhia de amigos e da família! Agora, é tempo de curtir, se dedicar às alegrias dos momentos que transbordam o raro valor do simples e do essencial. Experiências que a médica e professora Francy Patrício compartilha com a gente em entrevista para a nossa série de matérias e vídeos MEU TEMPO NO MUNDO.

MEU TEMPO NO MUNDO – A CURIOSIDADE QUE ME MOVE

Dizem que o nosso pior defeito é também a nossa melhor qualidade, ou vice-versa. Para quem tem a ansiedade correndo solta pelas veias, esse pensamento faz muito sentido. Em entrevista para nossa série MEU TEMPO NO MUNDO, o médico José Gilberto Macedo fala sobre o seu entusiasmo com a vida!

MEU TEMPO NO MUNDO – DE BEM COM A NOSSA GRANDE CASA

Para uma trajetória de vida permeada por altos e baixos, a sabedoria de manter o astral lá em cima pode parecer mágica ou algo impossível. A professora Marly Vidal encontrou sua fórmula de contornar o imponderável e cultivar intensamente a alegria. Sobre isso e mais um pouco, conversamos recentemente para nossa série de entrevistas com quem nos inspira, em MEU TEMPO NO MUNDO.

Ver todos os posts

Para participar com seus relatos, fotos ou sugestões de assuntos e viagens, por favor envie um e-mail para [email protected]