O ARROZ ESPECIAL QUE NASCE AOS PÉS DO PICO DOS MARINS

18.08.2020 em Novidades e Inspirações.
Autor do post: Daniel Nunes Gonçalves, editor do livro Paisagens Gastronômicas

Preto, arborio, mini-arborio, basmati, vermelho, japônico… No terroir único da beira do Rio Paraíba do Sul, aos pés do Pico dos Marins e da Mantiqueira, no limite onde São Paulo encontra Rio de Janeiro e Minas Gerais, um grupo de 10 pequenos produtores rurais têm cultivado os melhores arrozes especiais do Brasil.

O clima é propício para o sucesso desse mosaico de campos alagados diante da monumental montanha de 2.420 metros de altitude. A enorme oscilação de temperatura, que pode variar de 12 graus no início das manhãs a 32 graus com sol a pino, mostra-se perfeita para gerar ali os saborosos grãos do arroz especial Alto do Marins.

arroz Alto do Marins São Paulo

arroz Alto do Marins

A marca é a preferida de alguns dos mais respeitados chefs de cozinha do Brasil, como Mara Salles, Bel Coelho e Lis Cereja, e compõe menus como o que o chef Vitor Rabelo, da histórica Fazenda Santa Vitória, em Queluz (SP), está preparando para receber as experiências de boa mesa da Expedição Paisagens Gastronômicas, que a Donato Viagens vai realizar de 22 a 25 de outubro em parceria com a equipe que criou o livro de mesmo nome.

Os aromáticos arrozes especiais do Vale do Paraíba são frutos de uma longa, complexa e delicada pesquisa genética que começou a ser realizada no Vale do Paraíba nos anos 1990, a partir da importação dos primeiros grãos especiais trazidos da China. Foi quando o Instituto Agronômico de Campinas escolheu essa região de solo e clima privilegiados para dar início a um processo de seleção e desenvolvimento de variedades exclusivas de sementes.

plantação arroz Alto do Marins

Um dos experts da instituição era o engenheiro agrônomo Omar Villela, que hoje aposentado, aos 60 anos, é o mago por trás das 50 variedades – isso mesmo, 50! – de arrozes desenvolvidos pela Alto dos Marins. Com as sementes que estudou por toda a vida, Seu Omar começou uma pesquisa própria em 2003. Plantou as melhores espécies e, em 2010, começou a comercializar seu arroz especial na empresa que criou com o filho Felipe Villela e o sócio Francisco dos Reis Neto.

Tanto amor ao alimento de alta qualidade e ao melhoramento genético com métodos naturais deram um resultado tão bom que o trio quase não dá conta da demanda com os 40 hectares plantados atualmente.

“É muito gratificante, depois de anos de pesquisa rigorosa, ver as pessoas descobrindo o valor do arroz especial, e tudo o que ele tem de saudável, versátil e nutriente”, diz Francisco Neto.

Neto acompanhou a viagem de inspeção que a equipe da Donato realizou em julho à Santa Vitória (leia mais aqui), e vai apresentar um pouco do processo de produção de seu arroz especial durante a Expedição Paisagens Gastronômicas na Fazenda Santa Vitória.

O plantio da próxima safra, por sinal, começa agora em agosto. Ao mesmo tempo em que semeia o arroz em pequena escala comercial – em um processo bem mais complexo do que o do arroz branco convencional – ,  os produtores do laboratório ao ar livre da Alto do Marins trabalham paralelamente na minuciosa seleção genética de cereais cada vez melhores para colheitas futuras. E os arrozais do Vale do Paraíba seguem espalhando seus aromas deliciosos aos pés do monumental Pico dos Marins.

colheita arroz Alto do Marins

colheita arroz Alto do Marins

Fotografia: Felipe Villela

 

Acompanhe a Fazenda Santa Vitória

Acesse o Instagram clicando aqui

Para degustar esses sabores pessoalmente

Veja nossa programação para a Fazenda Santa Vitória em outubro de 2020

Paisagens Gastronômicas – da terra ao prato: um cultivo artesanal

Leia a matéria de apresentação do Paisagens Gastronômicas

 

Matérias relacionadas

PAISAGENS GASTRONÔMICAS — DA TERRA AO PRATO: UM CULTIVO ARTESANAL

O livro Paisagens Gastronômicas, lançado em 2019 pela editora independente Same Same, reforça a importância de olharmos com atenção para nossos hábitos de consumo. Especialmente, aqueles relacionados aos alimentos que colocamos na mesa e que contribuem para uma vida mais saudável e longeva. Na Donato, abraçamos esse projeto e vamos compartilhar uma série de histórias inspiradoras de pequenos produtores paulistas compromissados com a qualidade e a sustentabilidade.

PAISAGENS GASTRONÔMICAS — OS AZEITES DE BIA: COLHIDOS À MÃO, NA ENCOSTA DA SERRA

Em Santo Antônio do Pinhal, a Fazenda do Campo Alto produz os azeites Sabiá, dotados de surpreendente acidez. Idealizada pelo casal de publicitários Bia Pereira e Bob Vieira da Costa, a produção é pequena, mas nem por isso inexpressiva. Tamanha qualidade os levou a figurar entre os produtores selecionados no livro Paisagens Gastronômicas, com histórias saborosas que a Donato Viagens têm compartilhado por aqui.

PAISAGENS GASTRONÔMICAS: PAULA, A PRODUTORA DE QUEIJOS QUE DÁ NOME ÀS VACAS

Paula Vergueiro sabe de cor o nome das 83 vacas das quais tira o leite para os queijos deliciosos que produz na premiada Leiteria Santa Paula, de São José do Rio Pardo. Ela é uma das pequenas produtoras de alimento de alta qualidade estreladas no livro Paisagens Gastronômicas – São Paulo, recém-lançado pela Editora Same Same e cujas histórias a Donato Viagens se orgulha de compartilhar.

Ver todos os posts

Para participar com seus relatos, fotos ou sugestões de assuntos e viagens, por favor envie um e-mail para [email protected]